Glossário

GLOSSÁRIO

Saiba mais sobre a terminologia de relojoaria:


Acabamento (Finissage)

A operação final num processo.
Numa caixa de relógio, a última fase na montagem das peças para que funcionem.

Algarismos árabes

1, 2, 3, etc.
Os algarismos árabes, que eram amplamente usados em mostradores de relógios por volta do século XVIII, oferecem uma maior margem para a criatividade do que os seus homólogos romanos.
A maioria das empresas de alta relojoaria usa tantos os algarismos árabes como os romanos, sem distinção.

Algarismos romanos

I, II, III, etc.
Os algarismos romanos foram usados tradicionalmente nos mostradores de relógios e relógios de pulso.
O IV é, frequentemente, apresentado como IIII para criar simetria visual com o VIII. Só o IX é escrito usando o princípio subtractivo.

Atm (atmosfera)

Unidade de medida para indicar a estanquidade do relógio, especificamente a sua capacidade para resistir à pressão, com base na pressão atmosférica padrão, definida como 1013 hectopascais ou aproximadamente 1 bar.
Pode ser indicada de formas diferentes: 10 atm = 10 bar = 100 metros de profundidade da água.

Automático (Corda automática)

Descreve um mecanismo que dá corda à mola principal, utilizando o movimento do braço para desencadear a rotação do rotor, o qual, através de engrenagens específicas, dá corda à mola principal.

Balanço

Uma peça circular, móvel, que oscila no seu eixo rotacional. Está articulada com a mola espiral, a qual confere o movimento de vaivém, através do qual divide o tempo em partes rigorosamente iguais. Cada movimento de vaivém ("tique-taque") designa-se como uma oscilação e cada oscilação é composta por duas vibrações.
Uma massa circular (aro) suportada por raios. Combinada com a espiral, forma o órgão regulador do relógio.

Bateria

Um aparelho que produz energia eléctrica através de uma reacção química. Normalmente, uma bateria dura entre dois a cinco anos. A sua vida útil depende do tipo de relógio e da quantidade de energia necessária para as diferentes funções. Por exemplo, um cronógrafo a funcionar consumirá mais energia do que um relógio que só exibe horas, minutos e segundos. As baterias dos relógios costumam ser de óxido de prata ou lítio.

Algumas baterias de lítio têm, teoricamente, uma vida útil de 10 anos.

Bisel

Um aro em redor da parte superior da caixa que segura o vidro.
Um bisel rotativo regista informações adicionais como, por exemplo, a duração de um determinado fenómeno.
O bisel num relógio de mergulho é unidireccional. Esta característica é deliberada, uma vez que o bisel só gira na direcção que irá reduzir o tempo de mergulho. Por conseguinte, se o bisel girar acidentalmente, o mergulhador ganha tempo e ainda pode emergir com ar suficiente e respeitar as pausas de descompressão.

Botão

Um botão que comanda uma função, por exemplo para abrir a tampa de protecção de uma caixa ou iniciar ou parar um cronógrafo.

Caixa

Receptáculo que protege o movimento do relógio do pó, da humidade e dos golpes.
A caixa é parte da aparência do relógio e, influenciada pelas modas e gosto pessoal dos compradores, deve ser visualmente apelativa.
As peças principais de uma caixa de relógio de bolso Lépine são caixa em si, dentro da qual o movimento está seguro, e a pulseira. Relativamente ao fundo do relógio (que não tem a platina, mas sim as pontes visíveis), este é fechado pela tampa de protecção posterior (por vezes, com uma segunda tampa de protecção no interior, chamada cuvete). Quanto ao mostrador, é fechado pelo bisel que segura o vidro.

Calendário anual (relógio)

Um calendário simples, completo ou parcial, que considera automaticamente os meses com menos de 31 dias e o mês de Fevereiro em anos bissextos. Não é, no entanto, um calendário de anos bissextos porque considera o mês de Fevereiro como tendo sempre 29 dias. Deve ser ajustado uma vez por ano.

Calendário perpétuo

Concebido para integrar as especificidades do calendário Gregoriano. É perpétuo porque se ajusta automaticamente nos meses com 30 dias e nos dias 28 ou 29 de Fevereiro. Assim, inclui uma memória mecânica, cujas sequências se repetem de 48 em 48 meses para corresponder ao ciclo de anos bissextos. Só deve ser ajustado para os anos excepcionalmente não bissextos, sendo os próximos em 2100 e 2400.

Calibre

Sinónimo de tamanho. Sully usou este termo por volta de 1715 para referir a apresentação e as dimensões dos diferentes pilares de movimento, rodas, tambor de corda, etc. Desde essa altura, a palavra "calibre" tem sido usada para indicar a forma do movimento, as suas pontes, a origem do relógio, o nome do seu fabricante, etc.
Agora designa o próprio movimento.
O calibre redondo é o mais comum. É descrito relativamente ao seu diâmetro de caixa, medido em linhas ou milímetros, por exemplo um calibre redondo de 10''' / 22.5 mm. A forma e apresentação das pontes é usada para fazer a distinção entre um calibre de ponte, em que cada peça do trem possui uma ponte, o calibre revólver, cuja ponte do tambor de corda se assemelha ligeiramente a uma pistola, o calibre de ponte curva, em que a ponte curva em direcção ao centro do movimento, e o calibre de placa a três quartos, em que todo o trem, excepto a roda de escape, está encaixado sob uma ponte que cobre cerca de três quartos do movimento.

Claridade

Claridade é a ausência de inclusões numa pedra preciosa. A escala de claridade para diamantes transita de IF (Sem defeitos internamente, sem características internas), a I3 (tem muitas inclusões claramente visíveis a olho nu). Usa-se uma lupa de potência dez para examinar a claridade de um diamante.

Complicação

Qualquer função, para além da indicação das horas, dos minutos e segundos, independentemente do facto de o mecanismo ser de corda manual ou automática, mecânico ou electrónico, e da espessura do movimento. O Turbilhão e o sistema de corda automática são considerados complicações, ainda que não integrem a definição genérica.
Longe de serem uma moda passageira, as complicações eram instrumentais na redescoberta da arte relojoeira nos anos 1980 e continuaram a desempenhar um papel importante no desenvolvimento do relógio de pulso tradicional. As complicações incluem-se em duas categorias, consoante estão ou não relacionadas com a indicação das horas.

Corda automática (Automático)

Descreve um mecanismo que dá corda à mola principal, utilizando o movimento do braço para provocar a rotação do rotor, o qual, através de engrenagens específicas, dá corda à mola principal.

Coroa (relojoaria)

A coroa de corda é um botão serrilhado ou canelado de várias formas, que se segura entre o polegar e o indicador e se utiliza para dar corda ao relógio. Algumas coroas incluem um botão de pressão móvel para colocar o mecanismo do cronógrafo a funcionar ou para libertar a tampa de protecção de uma caixa estilo caçador (relógio de bolso com tampa de protecção frontal).
O primeiro exemplo de uma coroa para dar corda e definir as horas surgiu num relógio feito por John Arnold em 1820. O sistema foi aperfeiçoado por Breguet para relógios em miniatura por volta de 1832 e foi patenteado em 1838 por Louis Audemars em Le Brassus. Em 1844, Adrien Philippe inventou e patenteou o seu mecanismo de pinhão deslizante, que iria substituir todos os outros sistemas.
Em 1847, Charles-Antoine LeCoultre inventou o sistema de dar corda sem chave com a sua barra de balanço e o botão lateral para definir as horas.

Correia

Uma forma de fixar o relógio em redor do pulso. Uma correia pode ser em ouro, prata, aço, pele, etc. e em estilos que vão dos mais simples aos mais elaborados.

Côtes ou vagues de Genève

Uma decoração de linhas onduladas, como ondas, usada frequentemente para embelezar os movimentos de qualidade superior.

Cristal

Um cristal é um mineral, cujos átomos formam uma estrutura muito regular. A maioria das pedras preciosas é identificada como cristais.

Cronógrafo

Um relógio que indica horas, minutos e segundos, combinado com um mecanismo, cujo ponteiro pode ser iniciado, parado e reposto a zero, a pedido, para medir uma duração a um quinto, décimo, ou mesmo, centésimo de segundo. Os contadores dos minutos e horas (normalmente, 30 minutos e 12 horas) totalizam o número de rotações realizado pelo ponteiro do cronógrafo. A exactidão do registo destes tempos só pode ser assegurada se o cronógrafo satisfizer os critérios do selo "cronómetro".
Os primeiros cronógrafos depositavam pingos de tinta no seu mostrador; já não sendo o caso, em rigor, um cronógrafo devia ser designado cronoscópio.

Cronómetro (definição geral)

Etimologicamente, um cronómetro é um instrumento para medir o tempo. Com o uso, passou a significar um relógio de alta precisão que exibe segundos, cujo movimento foi controlado durante um período de vários dias, em posições e temperaturas diferentes, por um organismo oficial neutro. Só é emitido um certificado de cronómetro oficial aos mecanismos que satisfizerem os critérios de precisão da ISO 3159, ou equivalente.
Na Suíça, o Contrôle Officiel Suisse des Chronomètres (COSC) tem poder para conceder estes certificados. Com base nos requisitos da ISO 3159, o COSC também delineou um conjunto de especificações para testar os movimentos de quartzo.
Enquanto um cronógrafo pode ser usado para medir um intervalo de tempo, só pode usar o nome "cronómetro" se tiver sido certificado oficialmente como tal.

Diamante

O diamante é a pedra preciosa mais dura e luminosa.
O preço de um diamante é calculado de acordo com os critérios dos 4C: Corte - Carat (Quilate) - Claridade - Cor.
O peso de um diamante é expresso em quilates: 1 quilate é igual a 0.20 g.
Carbono puro incolor, em joalharia o diamante é facetado para aumentar o seu brilho.
Na relojoaria, é usado para decorar correias, caixas, biseis, etc.
Actualmente, as marcas de alta relojoaria e alta joalharia adquirem diamantes em conformidade com os requisitos de certificação do processo Kimberley e os sistemas de garantia associados, definidos para acabar com o comércio da "guerra dos diamantes”.

Duplo Fuso horário

Descreve um relógio que indica, simultaneamente, as horas em dois fusos horários, normalmente local e do domicílio do utilizador.

Escape

Um mecanismo ajustado entre as engrenagens e o órgão regulador. A sua função consiste em desprender o oscilador das engrenagens em intervalos regulares e fornecer energia ao balanço.

Os principais tipos de escape de relógio são:
• escapes de recuo (roda de orla ou coroa)
• escapes mortos (cilindro, vírgula, vírgula dupla)
• escapes autónomos (alavanca, lingueta)

Actualmente, o escape de alavanca é, sem dúvida, o mais comum. Os relógios excepcionais podem ser equipados com um tipo diferente, frequentemente um escape de lingueta ou vírgula.
Historicamente, em termos de escapes, pode-se falar de alavanca e, na verdade, do tipo alavanca suíço, uma vez que o escape de alavanca suíço é o mais amplamente usado actualmente, porque é especialmente adequado para relógios e cronómetros.

Estanquidade

A estanquidade de um relógio é medida em bars (uma unidade de pressão, sendo 1 bar igual a 1 atmosfera ou atm).
Geralmente, os fabricantes indicam esta estanquidade em metros (m), pés (ft), ou atmosferas (atm).
Um relógio descrito como estanque, com ou sem indicação adicional de sobrepressão, deve respeitar os critérios definidos na NIHS 92-10 (equivalente à norma internacional ISSO-2281), relativamente a conformidade e testes. Estes relógios destinam-se a uso diário, incluindo períodos de submersão em água, como por exemplo natação por lazer. Podem ser usados em condições de pressão de ar, pressão de água ou temperatura variáveis. No entanto, mesmo com uma indicação de sobrepressão, não devem ser usados em mergulho subaquático.
Um relógio de mergulho é concebido para ser usado debaixo de água a uma profundidade de, pelo menos 100 metros (330 pés). Deve incluir um dispositivo de controlo do tempo e estar em total conformidade com os critérios definidos na norma NIHS 92-11 (ISO 6425), em termos de luminosidade, resistência ao choque, antimagnetismo e solidez da correia.

Fecho de báscula

Um fecho articulado que desdobra quando aberto. Caso o fecho se abra acidentalmente, ainda manterá a correia suficientemente segura no sítio, para evitar que o relógio escorregue do pulso.

Fly-back (Retour en vol)

Uma função particularmente usada por pilotos, em que o ponteiro do cronógrafo pode ser reposto a zero e reiniciado imediatamente premindo o botão.
Na verdade, a operação de parar, repor a zero e reiniciar o ponteiro em três movimentos separados seria muito demorada a alta velocidade.

Foudroyante (Ponteiros de segundos saltantes)

Num cronógrafo, um ponteiro que faz uma rotação por segundo, pausando quatro, cinco, e mesmo oito vezes, para indicar os quartos, quintos ou oitavos de um segundo.
Também designado foudroyante

Frequência

O número de oscilações por segundo, medido em Hertz (Hz). O balanço efectua um movimento de vaivém a uma dada frequência (duas vibrações = 1 Hz). Quanto mais elevada for a frequência, maior a precisão do relógio: 21,600 vib/h (3 Hz), 28,800 vib/h (4 Hz) e 36,000 vib/h (5 Hz).

O quartzo num relógio electrónico vibra numa frequência elevada, geralmente 32,768 Hz (usualmente abreviada para 32 kHz).

GIA

Gemological Institute of America.

Gravação

...

 

LumiNova®

Uma substância luminosa da nova geração, usada para revestir ponteiros e algarismos. Armazena luz que é depois emitida na escuridão, fazendo com que os ponteiros e algarismos brilhem e permaneçam visíveis. Anteriormente, usava-se sais de rádio que, devido às suas propriedades radioactivas demasiado nocivas, foram substituídos por Trítio e, mais recentemente, por Super-LumiNova, um alcóxido não-radioactivo.
LumiNova® é uma marca registada da Nemoto and Co. Ltd.

Madrepérola

Madrepérola natural é a superfície iridescente do interior de certas conchas. É usado em mostradores de relógio, dando aparência opulenta em relógios grandes em aço inoxidável.
A madrepérola sintética é feita de escamas de peixe e chifre.
A madrepérola possui tonalidades opalescentes.

Manual

Descreve um movimento que necessita de corda manual, usando a coroa.

Mecanismo

Uma configuração de peças para desempenhar uma função.
O relógio é um mecanismo, em que as várias peças constituem mecanismos, cada um com uma função específica.
Mecanismo do cronógrafo: combinação de peças para iniciar, parar e reiniciar o(s) ponteiro(s) do cronógrafo.
Mecanismo de repetição: combinação de peças que desencadeia o mecanismo de toque e activa os martelos.

Mecanismo de corda

O mecanismo que ilumina a mola principal num relógio ou eleva as massas num relógio. É composto por dez peças.
Os mecanismos de corda e definição dos ponteiros possuem, actualmente, algumas peças em comum.

Mestria

A posição ocupada por um mestre relojoeiro.
Na Suíça, um mestre deve realizar um exame e possuir vários anos de experiência como relojoeiro reparador. Em Genebra as primeiras mestrias remontam a 1601.

Método de Fabrico (Etablissage)

Um procedimento para fabricar o relógio e/ou o movimento através da montagem das várias peças. Regra geral, o procedimento é composto, na totalidade, pela recepção, inspecção e armazenagem dos esboços, das peças reguladoras e de outros componentes para o movimento e exterior; montagem; cronometragem; ajuste do mostrador e dos ponteiros; ajuste do movimento e inspecção final antes do embalamento e expedição.

Mola secreta

Uma mola que liberta a tampa de protecção numa caixa de relógio estilo caçador.

Montagem

O posicionamento das diferentes peças do movimento ou do relógio em relação umas às outras.

Mostrador

Uma placa de metal ou de outro material que, num relógio normal, serve para indicar as horas, os minutos e os segundos. Existem mostradores numa variedade praticamente ilimitada de formas, decorações, materiais, etc.

As indicações são dadas por algarismos, graduações ou marcadores de diferentes estilos.
• Um mostrador com abertura possui orifícios (aberturas), através dos quais se podem ler as indicações das horas.
• Um mostrador de treze peças é composto por 12 cartuchos envernizados para as horas, dispostos em redor de uma peça central envernizada, dividida em treze, normalmente decorada e com a assinatura do fabricante.
• Um mostrador com calendário dá indicações calendarizadas, como dia, data, mês, ano e festas religiosas.
• Um mostrador com fuso horário múltiplo (ver complicação) exibe as horas em duas ou mais zonas.
• Um mostrador com marégrafo (ver complicação) indica os tempos das marés altas e baixas para uma determinada localização.
• Um mostrador de regata (ver complicação) possui uma função de contagem decrescente, que permite aos concorrentes posicionarem-se o mais próximo possível da linha de partida nos minutos que antecedem a corrida.
• Um mostrador de orientação (ver complicação) apresenta um ponteiro que, movido por uma roda específica e realizando uma rotação completa ao mostrador em 24 horas, indica o Norte quando o ponteiro das horas está apontado em direcção ao Sol.
• Um mostrador de mergulho (ver complicação) indica o tempo de imersão e também, possivelmente, de pausas e tempos de descompressão.

Movimento

Os órgãos e os mecanismos montados de um relógio, nomeadamente o mecanismo de corda e fixação dos ponteiros, a mola principal, as engrenagens, o escape e o órgão regulador (balanço e mola espiral).

Nácar

A substância iridescente segregada por moluscos envolvendo um objecto estranho. As pérolas e as pérolas de viveiro são cobertas de nácar por certas espécies de ostras e mexilhões.

Ouro

O ouro seduziu o mundo com a sua beleza, mas também porque nem o ácido consegue alterar as suas propriedades naturais. Estima-se que foram extraídas da terra 130.000 toneladas desde os tempos pré-históricos, das quais 100.000 toneladas só no século XX. O ouro é uma substância maleável (com uma dureza de apenas 2.5) e, portanto, fácil de trabalhar. Pode ser usado numa liga com outros metais, frequentemente prata e cobre. Estas ligas aumentam a sua resistência e mudam a sua cor.

Uma liga de ouro de 18 ql. (quilates) ou de 750 é geralmente amarela, rosa, vermelha ou branca. Existe uma cor padrão para as primeiras três tonalidades. Cada uma possui a mesma base de 750 partes por mil de ouro; obtém-se a cor amarela, rosa ou vermelha variando a proporção de prata ou cobre que constituem as restantes 250 partes. O ouro branco é uma liga com paládio (anteriormente níquel) e é frequentemente polida a ródio para realçar a sua brancura. Graças à eliminação progressiva do níquel no ouro branco no início dos anos 1990, e ao advento da solda de ouro branco na mesma cor da liga, os artigos grandes podem ser feitos em ouro branco sem revestimento a ródio que, sendo apenas uma camada fina, tem a desvantagem de ir saindo com o tempo.

Existem outras cores de ouro, mas raramente são usadas:

•Ouro azul: uma liga de ouro e ferro. O tratamento a calor oxida as moléculas de ferro na superfície do metal, produzindo a cor azul.
•Ouro verde: uma liga de ouro, prata e cobre.
•Ouro preto: obtido por intermédio da deposição de vapor químico (semelhante ao PVD) de átomos de ouro, carbono e outros metais. O revestimento preto tem uma espessura de apenas alguns mícrones. Outros tratamentos de superfície usam electrodeposição de ródio, crómio e impurezas muito escuras.
•Ouro castanho: obtido por tratamento químico.

Parafuso

Uma fixação composta por um eixo cilíndrico, estriado ao longo de parte ou totalidade do seu comprimento e uma cabeça com uma ranhura para a chave de parafusos.

Parte de trás (fundo)

Numa caixa de relógio, a tampa de protecção, transparente ou não, oposta ao mostrador.

Pele

Uma forma abreviada de referir uma correia de relógio em pele.

Polir

Para dar um acabamento mate ou brilhante a uma superfície suave.
Por exemplo: polido espelhado (polimento preto).

Quartzo

O quartzo, usado como órgão regulador, possui a característica específica de vibrar a uma frequência muito elevada (32 kHz), quando colocado sob uma corrente eléctrica (característica piezoeléctrica). Em determinadas condições, atribui a sua própria frequência vibratória ao circuito, o qual a divide em unidades de tempo exactas. Esta característica tem sido usada em relógios electrónicos desde os anos 1970.

O quartzo usado em relógios electrónicos é um quartzo sintético fabricado industrialmente.

Relógio

Um relógio portátil que funciona em todas as posições.

Um relógio é composto por três peças essenciais:
•O movimento feito de componentes mecânicos diferentes, necessário para registar as horas.
•A caixa que protege o movimento.
•O mostrador e os ponteiros que indicam as horas.
Um relógio pode ser usado de várias formas: relógio de bolso, relógio de pulso, relógio de peito, etc.

Reserva de marcha, Indicador

Uma indicação visual de quanto tempo um relógio funcionará antes da mola principal necessitar de corda.
Reserva de marcha: a duração, apresentada em horas ou dias, de um relógio com corda completa sem que lhe seja dada corda novamente.

Rubi

Uma pedra vermelha, muito dura, natural que é uma variedade de corindo (óxido de alumínio). O Rubi é especialmente indicado para fazer rolamentos (jóias) para as diferentes peças móveis do relógio e para os órgãos do escape, reduzindo assim a fricção ao mínimo.
Os rubis perfurados foram usados, pela primeira vez, por Nicolas Fatio de Duillier em 1704. Os rubis genuínos foram agora substituídos por rubis sintéticos.

Regra geral, um relógio mecânico simples, por exemplo, um que indique horas, minutos e segundos, deve ter, pelo menos, quinze jóias nos pontos mais expostos à fricção.

Safira

A safira é uma variedade de corindo que surge em múltiplos tons de azul e em muitas outras tonalidades - malva, amarelo, laranja, rosa-laranja (Padparadscha), verde, preto... - excepto vermelho (vermelho corindo é rubi). Por vezes, ocorrem seis asterismos laterais nas safiras estrela, provocados por inclusões de agulhas de rútilo minúsculas, finas e paralelas. Muitas safiras passam por um tratamento a quente para melhorar a sua cor e transparência. A safira possui uma dureza de 9 e uma gravidade específica de 3.9 - 4.1.

A safira sintética incolor é amplamente usada para fazer vidros para relógios.

Segundos

A unidade básica de tempo correspondendo a 1/86,400 do dia solar médio, que é o período de rotação sobre o seu próprio eixo de uma Terra ideal, descrevendo um círculo em redor do Sol num ano, a uma velocidade constante e na linha do Equador.

No período pós-Segunda Guerra Mundial, os relógios atómicos atingiram um grau de precisão que podia demonstrar as irregularidades infinitesimais (alguns centésimos de segundo por ano) da rotação da Terra sobre o seu próprio eixo. Decidiu-se então redefinir a referência padrão. Esta nova definição foi ratificada pela 13ª Conferência Geral sobre Pesos e Medidas em 1967 como “a duração de 9,192,631,770 períodos de radiação, correspondendo à transição entre os dois níveis hiperfinos do estado fundamental do átomo de césio-133.

Convencionalmente, o segundo é subdividido em décimos, centésimos, milésimos (milissegundos), milionésimos (microssegundos), bilionésimos (nano segundos) e trilionésimos (pico segundos).

Num relógio, os segundos são indicados pela quarta roda e pelo ponteiro dos segundos.

Taquímetro

Um instrumento para medir a velocidade.

Em relojoaria, um cronógrafo ou contador para desportos com uma escala para ler a velocidade em quilómetros por hora (kph) ou outra unidade.

Telémetro

Um cronógrafo ou submostrador apresentando uma escala telemétrica, com o qual se mede a distância entre um evento e um observador, com base na velocidade do som.

Turbilhão

Um sistema concebido e patenteado por Abraham-Louis Breguet em 1801 para compensar os erros de marcha provocados pela força gravitacional da Terra em posições verticais. O escape é montado numa gaiola giratória com o órgão regulador (balanço) ao centro.

O pinhão da roda de escape gira sobre a quarta roda fixa. Geralmente, a gaiola gira uma vez por minuto e, ao fazê-lo, compensa os erros de marcha, provocados pela posição vertical, em que os relógios de pulso passam a maior parte do seu tempo.

Esta estrutura delicada e complexa é um dos mecanismos mais engenhosos da relojoaria. Uma alternativa mais simplificada e robusta é o carrossel em que a gaiola é movimentada, não pela quarta roda, mas pela terceira roda. Um turbilhão pode conter um escape de alavanca ou lingueta.

Vagues de Genève

Sinónimo de Côtes de Genève. Uma decoração de linhas onduladas, como ondas, usada frequentemente para embelezar movimentos de qualidade superior.


Descubra os relógios Baume & Mercier


Relógios para homem 

Relógios para senhora 

LOCALIZADOR DE RELÓGIOS